Amazon

Resenha: Revelry - Kandi Steiner

14:27:00

Sinopse:
Ela nunca esperava se divorciar aos vinte e sete anos, mas agora que a data do processo já passou, é oficial. A papelada está finalizada.. Seus sentimentos sobre ele não são.

Passar o verão em uma pequena cidade montanhosa fora de Seattle é exatamente o que ela precisa. A paisagem pacífica é um presente, o gato com um miado rouco é uma surpresa, mas o verdadeiro ponto de virada? Um vizinho com braços atraentes, uma reputação estranha, e absolutamente nenhum interesse nela.

Anderson Black está perfeitamente bem sendo perdido.

Ele não se importa com a nova residente da cidade - ele está muito ocupado lutando contra seus próprios demônios. Mas quando ele é colocado frente a frente com Wren, ele pode ver suas ainda recentes feridas há uma milha de distância. O que ele não vê vindo é a sua necessidade de saber quem as colocou lá - ou seu desespero para sará-las.
Às vezes ficar perdido é a maneira de se encontrar. Às vezes, a cura só acrescenta uma nova cicatriz. E às vezes o último lugar que você esperava estar é exatamente onde você encontra em lar.

Livro: Revelry | Autora: Kandi Steiner | Ano de Lançamento: 2017 | Idioma: Inglês | Compre: Amazon | Classificação: 4,5/5

Anderson usa sua rotina diária de tarefas como uma forma de ocupar a cabeça e esquecer a culpa que guarda. Nos últimos sete anos ele simplesmente existe, tendo se afastado afetivamente dos amigos e vizinhos, não se permitindo nem mesmo planejar seu futuro e seguir em frente com a vida.

Wren acaba de assinar os papéis de divórcio e está em crise pessoal. Como uma forma de recomeço, ela decide passar uma temporada em uma cidadezinha nas montanhas
na tentativa de resgatar sua inspiração e se redescobrir , já que passou anos em um relacionamento complicado o qual ela se deixou moldar muitas vezes pelo marido para agradá-lo.
Ao se encontrarem, Anderson se reconhece um pouco em Wren e, embora ela seja alguém que ele evita a todo custo, aos poucos ela vai baixando a guarda do vizinho mau humorado. Convivendo um ao lado do outro eles passam a se abrir e se ajudar mutuamente, estabelecendo um vínculo e uma intimidade que nenhum deles estava esperando.

"Stop asking yourself what other people will think or what you should do and listen to your heart. You ignored it for years with Keith,” she reminded me. “Don’t take away its voice now that you’ve finally stopped to hear it.”
"Pare de se perguntar o que as outras pessoas irão pensar ou o que você deveria fazer e escute o seu coração. Você o ignorou por anos estando com Keith. " ela me lembra. "Não jogue fora essa voz agora que você finalmente parou para ouvi-la."

O livro tem um argumento simples mas refrescantemente diferente e muito bem desenvolvido e repleto de detalhes. Esse foi o segundo livro da Kandi Steiner que li e ao contrário do anterior, a leitura dessa vez fluiu perfeitamente. Para mim a escrita foi bem agradável e esse foi um daqueles livros que você vai lendo e sem perceber chega ao final.

A autora trata com naturalidade os conflitos dos personagens, o que deixou a história mais humana e real para mim. Um aspecto interessante foi a capacidade dela em transmitir uma conexão e uma intimidade sem ser apelativa. Os trechos eróticos foram inseridos com clareza e elegantemente bem desenvolvidos, assim como a pesonalidade do casal prinicipal. Enquanto Wren é agradável de acompanhar, forte e ao mesmo tempo se encontra carente e sofrendo, Anderson é rude, misterioso e amargurado, mas gentil à sua maneira. Achei a Wren bem real, sua tristeza, sua incapacidade de largar o passado de vez, suas inseguranças, desejos, ilusões...

"Você não está me beijando como se planejasse partir."

O assunto central do livro é o perdão, é sobre se perdoar acima de tudo para conseguir viver e seguir com todas as oportunidades e todas as pessoas que surgem no percurso.E para exemplificar, ela aborda a tristeza de duas maneiras diferentes: Ambos estão com o coração partido e sem perceber eles comecam a curar um ao outro, mesmo o momento não sendo o mair perfeito de todos.

Embora não seja uma daquelas histórias carregadas e dramáticas ao extremo, o livro consegue passar muito bem a mensagem ao mostrar como em um momento errado duas pessoas se encontram e formam laços extremamente intensos e aos poucos conseguem suportar o passado para construir um futuro melhor.

Arc gentilmente cedido pela autora e Social Butterfly PR. Obrigada.

Leia Também:

2 comentários

  1. Falou em cidadezinha logo me vêm à cabeça "Nicholas Sparks", só que adaptado pra filme - que aí dá pra incluir alguma cena de sexo, hahaha. Brincadeiras à parte, já tava na lista, mas curti o que você apresentou da história, então logo mais pego esse pra ler.
    Ótima resenha, Joyci! :)

    ResponderExcluir
  2. Gente! Como perdi esse Livro? Além da capa e sinopse serem perfeitas , amei a resenha. Parece ser minha cara

    ResponderExcluir

Inscreva-se no Feed