Arc

Blog Tour + Resenha: Deep Redemption - Tillie Cole

15:00:00

Sinopse

SOMENTE ATRAVÉS DO SANGUE A REDENÇÃO MAIS PROFUNDA PODE SER ENCONTRADA...
Ele nasceu para elevar-se.
Ele estava destinado a liderar.
Ele foi destinado a nunca falhar.
Profeta Cain encontra-se quebrado e derrotado no chão da sua cela. Uma cela na qual foi jogado pela pessoa que deveria estar a seu lado até o fim. Seu sangue e carne, seu único companheiro. Seu amado irmão gêmeo.
Cain sacrificou tudo por seu povo. Ele deixou a proteção e a segurança de sua vida de estudo para se infiltrar no infame Hades Hangmen. Ele viveu com eles, dirigiu com eles, e em seguida, os traiu. Tudo em nome de uma fé que ele pode agora sentir escapando dele. Como tudo mais que uma vez ele guardou consigo ...

Mas, em seguida, seu isolamento é interrompido. Outra prisioneira é trazida para a cela ao lado da sua. Uma mulher lutando contra seus próprios demônios e medos. Uma mulher que Cain entende precisar dele, como ele precisa dela.
Quando a conexão entre eles cresce, o mesmo acontece com a determinação de Cain. Ele vai corrigir os erros que ele cometeu. Ele vai reparar os maus atos realizados em seu nome. Ele vai salvar aqueles que ele ama ...
...Mesmo se essa batalha leva-lo para as portas do próprio inferno.



Livro Deep Redemption (Hades Hangmen, # 4) | Autora: Tillie Cole | Ano de Lançamento: 2016| Idioma: Inglês | Compre: Amazon | Classificação: 4,5/5

Entrei no mundo  Old Lady lá em 2014 lendo It ain't me babe (um livro que não fazia ideia alguma sobre a sinopse) e foi amor à primeira lida. Styx me conquistou, Ky nem tanto, Rider chamou grande  atenção e perdeu só para o Flame, personagem que desde que apareceu eu já estava assinando lista de petição para que fosse o próximo a ser lançado. Acontece que a Tillie, criativa como é, seguiu seu plano inicial e junto disso elaborou toda a trajetória de Rider, percurso esse  fácil de aplicar na ideia de Monomito ( ou jornada do herói, como a fórmula é popularmente conhecida). Essa trajetória é apontada até mesmo  no apelido  do nosso mocinho/vilão; tinha que ser assim, mostrada em pequenas doses nos livros anteriores para que fosse degustada integralmente em um livro só dele, onde deveríamos tomar conhecimento da merda toda em sua vida e decidir se ele seria digno de perdão ou não, se suas ações e justificativas seriam ou não aceitáveis.

No prólogo de Deep Redemption nos inteiramos como ele conseguiu chegar ao clube e ganhar a confiança de seus irmãos de estrada com o propósito de derrubá-los , de eliminar os diabos presentes no seu mundo. Em seguida voltamos ao trecho o qual o livro do Flame nos deixou, dele sendo rendido pelo  irmão Judas traidor, perdido em sua fé, em dúvida quanto às suas convicções e mantido preso até que  se arrependa de seus pecados. E foi nesse ponto que eu tive medo do que estava por vir,  de ler sobre mais estupros, mais torturas e novas crueldades, acompanhar mais uma mocinha em seus e abusos. 

Deep Redemption é uma montanha russa de emoções, uma jornada recheada de revelações, descobertas e acontecimentos irreparáveis, daquelas de deixar o coração partido.  É uma verdadeira saga desse profeta e ao longo do texto continuamos no escuro sem saber se ele conseguirá sair vivo depois de pagar tudo o que deve.
O que mais gostei no livro foi o fato da Tillie transitar nas diversas facetas do personagem e apontar as causas e as consequências dele ser quem é, doa a quem doer. Ela não o modificou para que conseguisse obter a simpatia do leitor e eu adoro quando um autor faz isso, quando deixa o "vilão" como é, sem floreios. Rider foi o bom moço que se transformou em uma grande decepção  para em seguida descobrirmos que ele era tão ingênuo como suas irmãs de seita. No livro ela nos instiga a refletir sobre isso, sobre o nosso pré-conceito em considerar apenas as mulheres como abusadas psicologicamente  e os homens não.

Cain nos mostra sua cegueira em decorrência de sua crença e sua criação isolada de tudo e de todos mas também nos mostra que não quis enxergar, não quis sair de sua zona de conforto. Os seus conflitos internos e a palavra daqueles próximos a ele geraram grande influencia em sua ações e estas ganharam novo propósito quando a mocinha destinada a ele cruza sua vida. Mais do que tudo ela traz harmonia para sua vida dupla confusa, onde ele era metade Cain, metade Rider, metade diabo e metade divino. Além de ser "Kick Ass"ela carrega consigo a luz no fim do túnel, a força que ele precisava para guiar suas escolhas e tentar se perdoar pela cegueira e sua fraqueza.


A crueldade presente nos outros está aqui também, a Tillie não teve dó de fazer a merda bater no ventilador.A tensão foi crua, sem preparo e enorme. Aguardando agora um livro do Smiler, do meu querido Cowboy e ver se o livro 5 vai me conquistar!

Arc gentilmente cedido pela autora. Obrigada.


------
Série Hades Hangmen


Tillie Cole - Hades Hangmen


It Ain’t Me Babe - Livro 1: Amazon
Heart Recaptured - Livro 2: Amazon 
Souls Unfractured - Livro 3: Resenha
Deep Redemption - Livro 4: Amazon 
------

Para quem não conhece, a autora Tillie Cole é inglesa e começou sua carreira como escritora depois de se mudar junto de seu marido para Austin, no Texas. Anteriormente ela trabalhava como professora e o acompanhava ao redor do mundo por conta de seu trabalho como  jogador de Rugby. A autora é muito versátil e possui trabalhos nos mais diferentes gêneros como Dark Romance, Young Adult, New Adult e Romance Contemporâneo.


Leia Também:

3 comentários

  1. Uau, que resenha!Se estava em dúvida,não estou mais, me convenceu, assim que puder, vou ler.

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha! Fiquei apaixonada por Flame. Queria poder dar colo pra ele. Ansiosa para o próximo.

    Seu blog é excelente. É bom dividir o prazer da leitura com alguém.
    Regina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Regina. A capa do próximo vai sair em breve!! A Tillie está a todo vapor.

      Excluir

Inscreva-se no Feed