Amazon

Resenha: The Gravity of Us - Brittainy C. Cherry

03:10:00

Sinopse: 
Graham Russell e eu não fomos feitos um para o outro.
Eu era guiada pela emoção; Ele era apático. Eu sonhava enquanto ele vivia em pesadelos. Chorava quando ele não tinha lágrimas para derramar.
Apesar de seu coração congelado e minha prontidão para correr, às vezes compartilhamos segundos. Segundos quando nossos olhares se cruzavam e enxergávamos os segredos um do outro. Segundos quando seus lábios provaram meus medos, e eu respirei suas dores. Segundos quando nós dois imaginamos como seria amar um ao outro.
Esses segundos nos deixaram flutuando, mas quando a realidade nos derrubou de lado, a gravidade nos forçou a descer.
Graham Russell não era um homem que sabia amar, e eu não era uma mulher que sabia também. No entanto, se eu tivesse a chance de me apaixonar novamente, eu me apaixonaria por ele para sempre.
Mesmo que estivéssemos destinados a colidir em terra firme.

Livro The Gravity of Us (The Elements, #4) | Autora: Brittainy C. Cherry | Ano de Lançamento: 2017| Idioma: Inglês | Compre: Amazon | Classificação: 5/5

“Just because you smile and act free doesn’t mean the cage doesn’t exist. It merely means you lowered your standards for how far you’ll allow yourself to fly.”
"Só porque você sorri e age livremente não significa que a gaiola não existe. Significa meramente que você baixou os seus critérios para o quão longe você irá se permitir voar."
Eu não sabia o que esperar do livro por não ter lido a sinopse quando foi revelada, mas já esperava algo relacionado à firmeza e estabilidade, características pelas quais o elemento terra nos remete.Foi isso que encontrei e muito mais!

Esse livro traz consigo uma pureza que me deixou extasiada lá pelo final. É uma pureza de sentimentos responsável por transformar o que eles guardam no coração em um amor firme, genuíno e concreto. Mesmo diante das situações e complicações que ocorrem ao redor tirando-os de órbita, o sentimento deles é mais forte e prevalece, se solidificando aos poucos, tranquilamente com o passar dos meses em que Lucy e Graham passam juntos por um bem maior.
A história deles é umas daquelas que vai evoluindo e nos tocando aos poucos, até chegar naquele momento em que suspiramos de contentamento e nosso coração quase explode por estarmos muito ligados à história.

Graham é fechado e traz grande amargura em sua alma. Ele é um homem de poucas e secas palavras e não ganha nossa simpatia no início. Algo maravilhoso que a autora Brittainy C. Cherry conseguiu foi fazer com que nossas paredes como leitores se armassem no início da história para que então fossem se quebrando aos poucos para aceitá-lo, ao mesmo tempo que as paredes dele na história também se desarmavam. Isso me encantou e chegou um ponto em que até suspirei por toda a doçura que ele emanou em uma de suas breves palavras direcionadas à Lucy.

Lucy é espirituosa, livre e nas próprias palavras do livro, ela sente demais. Essa característica é o que há de melhor e pior nela. Ela é uma personagem encantadora e boa demais, mesmo com os defeitos inerentes ao ser humano. Ela tenta enxergar o bom de tudo e de todos e sua pureza muitas vezes serve de local de acesso para que as pessoas a machuquem, e nós leitores sentimos junto dela, ao mesmo tempo que testemunhamos como as pessoas a ferem e a a rejeitam.

"Você faz do mundo um tanto menos sombrio."

Lendo o livro, encarei Lucy como sendo um passarinho que de tempos em tempos migra de galho em galho em busca do seu pouso e sua morada segura. Já Graham é aquela árvore seca que não tem conhecimento de como uma energia (ou alguém) especial é responsável por atrair uma pessoa para outra. Estava escrito que eles seriam assim e que em determinado momento de suas vidas eles iriam se chocar e tudo entraria em órbita e em equilíbrio.

Um fato bem agradável do livro é que eles se apaixonam aos poucos, com o convívio, com ações, com a troca de confidencias...por isso disse lá em cima que o amor deles é puro, pois ele chega com calma e vai se enraizando aos poucos. Eles são opostos perfeitos e fazem sentido juntos.

"Air above me, earth below me, fire within me, water surround me…"
"Ar sobre de mim, terra abaixo de mim, fogo dentro de mim, água ao meu redor ..." 
Sobre a autora, só posso reafirmar que sua escrita vem amadurecendo conforme ela lança seus novos trabalhos. Na série Elementos acompanhamos dramas completamente diferentes uns dos outros e mais uma vez a imperfeição esteve presente nos seus personagens e situações. Estes são possíveis de existir na vida real e ela não criou aquele final em que tudo se resolve, no qual o "felizes para sempre"é um mar de rosas e perfeito. As vidas por ela mostradas são perfeitamente imperfeitas, e foi o que mais me despertou o desejo de acompanhar os quatro livros lançados.

Ler The Gravity of Us foi como acompanhar uma deliciosa jornada onde raiva, risos e lágrimas se misturaram para encerrar com chave de ouro a série elementos! <3


Arc gentilmente cedido pela autora e Social Butterfly PR

Leia Também:

1 comentários

  1. sua resenha resumiu todos os sentimentos do livro. perfeita...parabens

    ResponderExcluir

Inscreva-se no Feed