Arc

Blog Tour + Resenha; The Silent Waters - Brittainy C. Cherry

18:34:00

Resenha The Silent Waters - Brittainy C. Cherry
Sinopse:
Nossas vidas são uma coleção de momentos. Alguns absolutamente dolorosos e cheios de ferimentos passados. Alguns bem esperançosos e cheios de promessas de amanhã.
Eu tive muitos momentos na minha vida, momentos que me mudaram, me desafiaram. Momentos que me assustaram e me envolveram. No entanto, os maiores, o mais devastador e de tirar o fôlego eram os queridos-tudo incluído ele.
Eu tinha oito anos de idade quando eu perdi minha voz. Um pedaço de mim foi roubado, e a única pessoa que poderia realmente ouvir o meu silêncio era Brooks Griffin. Ele era a luz durante os meus dias escuros, a promessa de amanhã, até que a tragédia o encontrou. Tragédia que, eventualmente, o afogou em um mar de memórias.
Esta é a história de um menino e uma menina que se amavam, mas não se amam. Uma história de vida e morte. De amor e promessas quebradas.
De momentos.

Livro The Silent Waters (The Elements, #3) | Autora: Brittainy C. Cherry | Ano de Lançamento: 2016| Idioma: Inglês | Compre: Amazon | Classificação: 4,5/5




Esse é o quinto livro que leio  da autora Brittainy C. Cherry e só posso dizer que ela melhora e amadurece sua escrita a cada nova história que publica.
Em The Silent Waters, o terceiro livro da série sobre os quatro elementos naturais, encontramos uma história densa, com cursos inesperados e desconhecidos, assim como é o elemento que a inspira.

A autora conseguiu criar personagens muito humanos, passíveis de todo nosso ódio, ansiedade, simpatia, alegria e paixão. Como a história começa com o casal ainda criança, essa humanização se tornou muito evidente por ela ter conseguido mostrar  a inocência e a evolução dos protagonistas e dos demais. Ela soube mesclar os defeitos e as qualidades junto da realidade que se apresenta, das dificuldades e do que os motiva a seguir suas vidas.

Maggie  é daquelas heroínas que ganham nossa simpatia desde o início. Nós sentimos, sofremos, nos apaixonamos junto dela e a entendemos por tudo que ela passa em sua vida. A cada página ela nos convida a refletir sobre pequenas coisas da nossa própria vida e como alguns sentimentos e algumas atitudes podem moldar nossa personalidade e nosso modo de encarar a vida. Além disso, ela nos faz perceber como através de um breve momento a vida inteira de uma pessoa pode mudar, ganhar um novo destino e um novo sentido.

Brooks faz você se encantar desde o início também, ele é paciente, leal,  justo e apaixonado por tudo que o inspira.No começo da história ele tenta a todo custo ignorar e odiar a irmã de seu melhor amigo mas o jeitinho insistente e a luz que ela emana  são irresistíveis. Eles crescem juntos compartilhando o amor pelos livros e pela música ao mesmo tempo que cultivam  o companheirismo e a amizade que anos depois floresce em um amor insubstituível. Eles são perfeitamente imperfeitos e se completam. 

"Às vezes, a chuva era mais agradável do que o sol. Às vezes, a ferida ​era mais​ ​gratificante do que a recuperaç​​ão.​ E ​às vezes as peças do quebra-cabeças eram mais bonit​as quando espalhadas separadamente."

A história é dividida em três partes e nelas sofremos diferentes ondas de emoções: Lamentamos, ficamos magoados, nos sentimos estagnados, injustiçados, encantados, inspirados, apaixonados e extasiados.  Amei o percurso que Maggie segue com seu drama e a forma como  sua família lida com a situação e como Brooks encara o desafio de se relacionar com ela. Eles poderiam ter tomado diferentes direções e a autora nos mostra uma delas, onde a zona de conforto de Maggie  e de todos tem extrema importância. Sendo ideal ou não, foi a solução escolhida e é essa a grande sacada contida no livro, a conversa que ele estabelece conosco e a capacidade de nos fazer  lembrar e reafirmar o que muitas vezes esquecemos, de que ninguém é perfeito e que isso é normal  e aceitável. 
Notei apenas um elemento negativo na história, um artifício novamente utilizado pela autora (em The Air He Breathes também teve) que é a presença de semelhança e/ou coincidência em um dos fatos existentes, com a intenção de justificar de uma certa maneira o drama de Maggie e intensificar o que para mim já era intenso . Era desnecessário.

Sem sombra de dúvidas esse é o melhor livro da série e também da carreira da autora e já estou ansiosa para ler sobre o elemento terra..

Arc gentilmente cedido pela autora e give-me books . Obrigada.


___

Sobre a autora:
Brittainy C. Cherry é formada em artes cênicas, com especialização em escrita criativa pela Carroll University, em Wisconsin. No Brasil seus livros sâo lançados pela Editora Record. Sr. Daniels e O ar que ele respira.


Leia Também:

0 comentários

Inscreva-se no Feed